ENCONTRE-NOS

MATRIZ

Avenida Morangueira, 121

Zona 7 | 87030-300

Maringá - Paraná

(44) 3031-1989

FILIAL

Avenida Ayrton Senna, 1055

Ed. Square Garden, sala 1505
Gleba Palhano | Londrina-PR

(43) 3354-0529

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

© 2017 EcoAlternativa 

Você sabe a diferença entre RESÍDUO e REJEITO?



Essas duas palavras podem parecer ter o mesmo significado num primeiro momento, porém, saber a diferença entre elas pode fazer a diferença no seu negócio!



Como dito anteriormente, esses dois termos podem muito bem parecer ter o mesmo significado, porém, a principal diferença está na possibilidade do reaproveitamento. Um caminho para a solução dos problemas relacionados com o lixo é apontado por um dos fundamentais princípios da sustentabilidade, o princípio dos R’s na SUSTENTABILIDADE.



Tal princípio nasceu após a Segunda Guerra, diante das dificuldades dos países em enfrentar a escassez de produtos industrializados. Tendo como base para tal princípio 3 R’s: Reduzir, Reutilizar e Reciclar.



Com o passar dos anos, novos conceitos e novos R’s foram sendo integrados afim de abranger e integrar uma melhor relação do Homem com o Meio Ambiente.



Porém, para tal artigo, vamos nos atentar para os 3 R’s que tiveram como base para tal princípio: Reduzir, Reutilizar e Reciclar.



Fatores associados com estes três princípios devem ser considerados, como o ideal de prevenção e não-geração de resíduos, somados à adoção de padrões de consumo sustentável, visando assim, poupar os recursos naturais assim como conter o desperdício.



É aí que se enquadra o termo resíduo que, a partir da sobra de um produto e/ou material, há a geração de um resíduo sólido. Onde tais sobras ainda são utilizáveis, podendo ser reaproveitadas no processo de sua empresa ou de algum outro modo fora dela ou por reciclagem.



Já o termo rejeito, deve ser utilizado para quando todas as possibilidades de reaproveitamento ou reciclagem foram esgotadas e não houver solução final para tal material ou parte dele. Fazendo então a destinação do mesmo para um aterro sanitário, ou até mesmo para a incineração.



Todos esses princípios devem ser seguidos pelas empresas e estão apresentados pela lei nº 12.305/2010, onde a mesma institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos no País, afim de sanar os principais problemas ambientais, sociais e econômicos decorrentes do manejo inadequado dos resíduos sólidos.



Gostou? Deixe seu comentário e compartilhe para ajudar a disseminar o conhecimento!



Thiago Martinelli

Analista Ambiental | Engenheiro Sanitarista e Ambiental

6 visualizações